[DIARY] - Be welcome to my terrible life - Robert Scarpinatti

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[DIARY] - Be welcome to my terrible life - Robert Scarpinatti

Mensagem por Robert C. Scarpinatti em Seg Ago 31, 2015 7:36 pm

Robert C. Scarpinatti
Marchese d'Italia
Qualquer domingo de 2500.

Ó majestoso Diário,

Eu não costumo escrever muito aqui, mas vejo estas folhas em branco como minha única salvação da terrível vida de nobreza que estou vivendo na Itália. Papai morreu e agora eu sou o mais novo marquês do reino. Fui simplesmente arrancado de meu trabalho no Instituto com os jovens nobres para tomar todas as dores de um marquês de verdade. O pior de tudo foi que, antes de morrer, papai tinha um último desejo: que eu arranjasse uma esposa, com que eu teria filhos e geraria herdeiros.

As plebeias desamparadas vinham todos os dias apresentar suas filhas a mim, dizendo que seriam ótimas esposas e marquesas, mas eu não ligava para nenhuma daquelas súditas. Eu passava os dias desanimado e cabisbaixo no castelo, recebendo visitas ocasionais da princesa Pietra, do duque e dos condes. Todos vinham tentar me convencer a escolher logo uma mulher para desposar.

Me encheram tanto que acabei escolhendo uma mulher qualquer, aspirante aos cargos da nobreza. Eu não a amava, tampouco queria ter filhos com ela, mas mesmo assim, nos casamos numa cerimônia quase de emergência. O Marquês Robert e sua esposa, a marquesa, são o casal do momento até agora. Mas apenas as pessoas mais próximas a mim sabiam o quanto eu estava infeliz sem a companhia de meu pai e estando responsável por tudo o que implicava num cargo de marquês.

Numa tentativa de me animar, a princesa me presenteou com o direito de receber o bobo da corte todos os dias em meu quarto. Eles garantiram que ele era o melhor piadista do reino e que eu nunca iria dormir sem antes ter chorado de rir, ao lado da minha esposa. Aquilo pareceu idiota para mim, até eu conhecer o tal bobo.

Era o cara mais belo e charmoso que eu já vi em toda a minha vida. Ele vestia as roupas que sinalizavam que ele não era da nobreza, mas mesmo assim, era impossível eu olhá-lo e não desejá-lo no lugar da marquesa. Nós ríamos muito com o bobo da corte, que fazia uma espécie de stand-up. Mas todas as vezes que eu encarava o rosto daquele rapaz louro, eu tinha que disfarçar algo dentro de minhas vestes, para que minha esposa não notasse minha atração.

Comecei a me sentir mal com aquilo. Não queria que a marquesa se decepcionasse tanto comigo, mas eu passava meus dias pensando no momento que o bobo entraria naquele quarto para nos alegrar. Tenho planos de um dia me encontrar com ele e torná-lo meu. Eu iria beijá-lo, cuidá-lo e amá-lo como... como eu deveria fazer com minha esposa. Ah! O bobo...

Bem, irei fechá-lo agora. Ele já está chegando para mais uma noite. Até uma outra oportunidade, querido diário.

Robert Scarpinatti.
 
XOXO
c∆f


Última edição por Robert C. Scarpinatti em Dom Set 06, 2015 11:52 am, editado 1 vez(es)
avatar
Robert C. Scarpinatti

Mensagens : 5
Data de inscrição : 30/08/2015
Localização : Palácio

Ficha do personagem
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [DIARY] - Be welcome to my terrible life - Robert Scarpinatti

Mensagem por Robert C. Scarpinatti em Dom Set 06, 2015 11:51 am

Robert C. Scarpinatti
Marchese d'Italia
Qualquer terça-feira de 2500.

Ó majestoso Diário,

Há meses não escrevo aqui, mas devo contar-lhe as novidades. Lembra-se do bobo? Bem, está acabado. Sinto tanto por isso! Os comentários sobre a proximidade exagerada entre o marquês e seu empregado foram cruéis. Eu precisei dar um fim naquilo, com dor no coração, e nunca mais eu e a marquesa recebemos visitas dele. Tampouco, nós ficamos juntos mais uma vez. Não tive nem tempo de me despedir e expressar meus sentimentos verdadeiros.

Nos afastamos, mas eu ainda acreditava que eu poderia recuperá-lo, até eu ir visitar Hell, há cerca de um mês, no Instituto St. Claire. Encontrei-me com um garoto nos jardins e ele era muito jovem, cerca de dez anos mais novo que eu. Mesmo assim, tentei conversar com ele, acreditando que ele seria como um daqueles admiradores da nobreza que pedem conselhos para seus futuros mandatos.

Para minha surpresa, ele descartou meu título de marquês como se fosse lixo. Ele se revelou um rapaz rebelde e que, assim como eu, não queria se ver na obrigação de ter que casar e seguir protocolos idiotas de etiqueta. O nome dele é Caleb e ele assumirá o trono da França quando seu pai morrer. Tive sorte de ser um país amigo.

Pela noite, depois de conversar com minha amiga, eu recebi um convite para ir até o quarto do garoto. Eu não sei definir até agora o que eu senti ali naquele lugar, querido diário, mas eu digo que foram explosões de boas sensações. Nós nos beijamos... sim, nós nos beijamos e aliás, fizemos mais do que isso, mas acho desnecessário descrever isto aqui. Revelo neste diário o meu maior segredo: eu tenho um affair com o príncipe da França. Eu tenho quase vinte e oito anos e ele apenas dezessete, mas... isso parece tão sem importância quando vejo tudo o que ele pode fazer na minha vida!

Será que eu me apaixonarei por ele de modo tão forte que fugirei para a França? Será que eu abandonaria a marquesa para ficar com ele? Diga-me, diário... o que nós fazemos quando estamos amando?

Robert Scarpinatti.
 
XOXO
c∆f

_________________


Robert Scarpinatti


"AND YES... WE WILL EVER BE ROYALS!"
avatar
Robert C. Scarpinatti

Mensagens : 5
Data de inscrição : 30/08/2015
Localização : Palácio

Ficha do personagem
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum