[DIÁRIO] AND WE'LL NEVER BE ROYALS

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[DIÁRIO] AND WE'LL NEVER BE ROYALS

Mensagem por Kirk D'Constantine Trancy em Qui Out 22, 2015 8:08 pm



Dear Diary


Caro(a) leitor(a), o sr. Kirk Trancy lhes informa que: Se você encontrar este diário sinta-se à vontade para ler, o dono não é um desses idiotas que te ameaçam de morte. Mas bem que você poderia devolvê-lo, se o encontrasse...
att@ sa!
avatar
Kirk D'Constantine Trancy

Mensagens : 0
Data de inscrição : 12/10/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [DIÁRIO] AND WE'LL NEVER BE ROYALS

Mensagem por Kirk D'Constantine Trancy em Qui Out 22, 2015 8:13 pm

It don't run in our blood, That kind of lux just ain't for us

Essa é minha primeira página, então eu tenho que caprichar. Bem, é difícil de acreditar, mas estou sim escrevendo em um diário. Não pense que vou começar com um ''olá querido diário'', porque isso é coisa de menininha.

Então, hoje o dia foi bem legal. Eu saí com uns amigos, comi e bebi demais e agora estou aqui rodeado de garotas. Tá, brincadeira, mas deixa eu só fantasiar. Ok, voltando para a vida real, até parece que eu tenho tempo para isso, vida de ''futuro duque'' é complicada.

Hoje tudo que eu fiz foi sair com meu pai para mais uma daquelas estressantes reuniões de chefes de estado. Ele vivia me dizendo que era bom eu começar a frequentar as reuniões mais cedo para ter mais experiência quando chegasse minha vez de ocupar aquela posição. Era chato, eles só discutiam, discutiam, algumas vezes eu podia argumentar, outras vezes tinha que ficar só escutando mesmo. Sem falar que eu era o único filho ali, os outros duques não levavam seus filhos.

Eu não tinha muita vontade de fazer parte da realeza, isso não é para mim. Não era lá a vida que eu queria, eu não queria viver sempre preso às mesmas coisas, às mesmas regras. Se pelo menos eu fosse só um nobre normal, eu poderia ter dinheiro e ser feliz livremente.

Não entendo como meu pai consegue dizer que é feliz, ele vive disso apenas para não decepcionar meu avô, que mesmo tendo dois filhos gêmeos escolheu um só, meu pai, para herdar o seu posto. Realmente, um homem corajoso que aguentou o fardo de suportar o ódio de um dos seus filhos, para escolher a pessoa mais competente para ocupar um posto importante, tem mesmo que ter o nome honrado. E eu, como consequência, tinha que honrar meu pai, que também tinha dois fardos nas costas: aguentar o ódio do irmão que já até tentou matá-lo e orgulhar seu pai de onde quer que ele esteja vendo.

Estou aqui sentado à escrivaninha justo à essas horas da madrugada, fazendo anotações em um diário. É estranho sim, mas pior que isso é essa mulher me chamando de ''meu bebê''. Alguém pede para ela parar? Eu tenho 20 anos e além do mais, ela não é a minha mãe. Por que a minha mãe se foi? O idiota do meu pai a acusou de tê-lo traído, mas colocou uma mulher ainda mais vulgar dentro de casa. Eu só quero poder sair daqui o mais rápido possível.

Bem, agora vou me deitar ou ela não vai parar de me perturbar, conto mais depois, na segunda página. Boa noite, diário...
avatar
Kirk D'Constantine Trancy

Mensagens : 0
Data de inscrição : 12/10/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum